☂ Pessoal

☂ 5 Coisas Que Gostava de Saber ao Começar o Bullet Journal.

22 de Janeiro, 2020

              Todo o conceito de Bullet Journal tem ganho imensa perspetiva e influência no meio das pessoas que gostam de organização e de coisas relacionadas com papelaria. Sem dúvida que é um projeto muito divertido e a melhor parte é que não precisas de estar presa a um sistema como as agendas.

O Meu Bullet Journal de 2020.

              Já faz cerca de 4 anos, pelo menos, desde que comecei a usar este método de organização e já falei muito sobre ele no passado, mas gostava de falar um pouco sobre erros ou coisas que eu gostava de ter sabido antes de ter iniciado esta maravilha.

1. “Não tenho criatividade para isto.”

              Foi este o primeiro pensamento que tive quando comecei a pesquisar sobre o tema e é exatamente isto que me dizem quando veem o meu bullet journal. Não é preciso ter muito criatividade ou um talento nato de artista! O meu primeiro BuJo foi só com um caderno e uma caneta preta, ponto. O importante no início é só mesmo perceber se este sistema funciona contigo ou não e, para isso, não é preciso fazer retratos com lápis de cor ou usar cinquenta washi-tapes.

2. Menos é melhor.

              Complementando o que disse anterior, é só mesmo necessário usar um caderno e uma caneta no início. Muitas das vezes a extravagância pode trazer complicações e pode fazer-te desistir disto. Sou uma pessoa muito prática, mas, ao mesmo tempo, gosto de embelezar o mais possível, então faço páginas que se identifiquem com isso. Há quem goste de criar páginas do outro mundo para porem asas à sua criatividade e está tudo bem com isso! Precisas de experimentar e saber o que é indicado para ti.

3. Não há certo ou errado.

Os erros estão todos interligados, eu sei. Ainda assim é importante reiterar que não há maneira certa ou errada de fazer isto. O Bullet Journal é teu e é para ser feito à tua maneira, com o teu estilo e o teu gosto. Como referi acima, tu escolhes se queres usar só caneta preta, ou se seres colocar as cores todas existentes no mundo. O que funciona para uns, pode não funcionar para ti.

4. Não é preciso usar todos os dias.

Ao contrário do que te dizem, não é preciso usares o Bullet Journal todos os dias. Há dias que não tens nada para fazer, logo não tens nada para escrever lá. Podes passar semanas, meses sem usar este método e entenderes que preferes outro método de organização durante aquele tempo. Não há problema!

5. Ter erros é normal.

Quando comecei esta jornada, arrancava imenso as páginas onde errava e não queria usar corretor porque ficava mal. É normal teres erros, sejam ortográficos ou numa caixinha mal feita. Há outras formas de os apagares sem usares corretor: washi-tape, colar um papel igual ao da página ou colorido por cima, usar papel de embrulho para disfarçar, fazer desenhos, entre outras coisas. Honestamente, agora nem me importo tanto e nem mesmo quando escrevo mal uma palavra ou escrevo em português e inglês ao mesmo tempo. Simplesmente ignoro porque, acima de tudo, o Bullet Journal é para mim.

É mesmo incrível como aprendi tanto sobre mim e como me melhorei como perfecionista por causa do Bullet Journal. É uma forma de organizar-me completamente personalizada e não preciso de gastar folhas se não lhes dou uso, ao contrário das agendas. Além disso, posso usar a minha criatividade e melhorar as páginas para as potencializar ao máximo. Espero que, ao leres este artigo, tenhas finalmente ganho a coragem para ires em frente com este projeto incrível e te lances à criatividade e à praticabilidade.

Como é óbvio, não me organizo só com o Bullet. Em breve vou fazer uma publicação de como me organizo normalmente. Entretanto ficas com este post da The Little Angie sobre Como é que te Podes Organizar Melhor.

Até já,

    Diz o que pensas! ;)


    inscrever-newsletter-olá-estrelinhas

     

     

    %d bloggers like this: