◍ Cri(a)tividade

◍ nanowrimo: o que é e como funciona + dicas simples.

25 de Outubro, 2019
Para quem me segue há algum tempo, sabe que no ano passado participei no NaNoWriMo e este ano decidi fazer o mesmo. Não tenho escrito nada de relevante para histórias ou ideias que tenho de histórias, só tenho tido ainda mais ideias e elas vão acabar por me fugir e pedir ajuda a outra pessoa, já que eu não faço nada.

Ora, quando publiquei isso nas redes sociais, surgiram várias perguntas às quais vou responder agora, já que sou idiota e pensei que era algo que toda gente conhecia e nunca expliquei como realmente funciona.

O QUE É? 

NaNoWriMo, também conhecido como National Novel Writing Month, é “um desafio anual de escrita literária que ocorre na internet durante todo o mês de Novembro. O projeto consiste em fazer os participantes escreverem um texto de 50.000 palavras entre 1º de Novembro até o dia 30 do mesmo mês.“, segundo o que a Wikipédia descreveu. Basicamente, é isto e até parece fácil, certo?

Mas não é, de todo!


COMO FUNCIONA? COMO PARTICIPO?

O sistema do site é bastante fácil, e dá até para ser adulterado, muito honestamente. Após criares conta, tens de criar o teu projeto, com todas as informações do mesmo (se quiseres). Depois, à medida que vais escrevendo, basta só adicionar quantas palavras escreveste naquele dia. Não é para escreveres na plataforma ou nada parecido, podes escrever num documento Word (como eu faço) e depois adiciono o número de palavras escritas ao site.

SÓ ISSO? E DEPOIS?

Bom, parece pouco, mas 50.000 palavras é muita coisa para escrever, principalmente se não tiver as coisas planeadas. O que acontece muitas das vezes (principalmente a mim), é que me perco e bloqueio por não saber o que é suposto escrever a seguir àquela cena. Foi isso que aconteceu no ano passado porque eu só queria participar por diversão e por saber que participar num evento assim me obrigada a querer escrever só porque sim. Obviamente, com a participação de uma amiga minha ajudou-me para o incentivo extra.

Para quem não tem ninguém com quem participar, o site é composto com fóruns de todos os países e em todas as línguas para os jovens escritores se entre-ajudarem uns aos outros e darem motivação. Há também reuniões que os mesmos organização em espaços físicos e específicos para irem todos escreverem.

DICAS SIMPLES PARA COMEÇAREM.

1. Mapeamento. 

Ora, a primeira dica de todas tem de ser fazer um mapa de todas as ideias que têm. Pegar numa folha, ou em várias, e escrever o nome do livro no meio (se tiver nome) e fazer ligações a todas as ideias e tentativas e explicações que acham que dariam certo na história. Tudo é possível, coisas aleatórias, tudo o que pensarem, literalmente.

2. Organizar as ideias. 

Tenta criar uma ordem cronológica, ou pelo menos, uma ordem lógica, de como essas ideias e planos se iriam desenvolver durante a história. Acontecimento A, depois o B; Acontecia isto e depois aquilo, mas isto tem que ficar no meio desses dois.

3. Lista de personagens e espaços físicos.

Ora, qualquer história tem personagens. A ideia era criar outro mapa mental de todos os personagens que queres envolver. Separar os principais dos secundários e adicionar qualquer característica que aches válida, desde física a psicológica. O mesmo para os espaços físicos, como casa ou escola, edifícios ou parques. Se for história de ficção científica ou fantasia, ajuda imenso criar uma parte dedicada a tudo de extra sobre o país ou lugar que podes ter criado, se ele não existe mesmo. Por exemplo, falando do mundo de Harry Potter: criar um sítios onde descreve como a escola é, como é a Hermonie, escrever o que o feitiço Lumus faz, escrever o que significa a linguagem que eles usam, escrever a lenda do Valdemort.

4. Playlist e moodboard.

Uma das razões pelas quais fico muito inspirada para escrever é através de músicas e de certas imagens que despertam a minha imaginação. Por isso, tenho criada no Spotify uma lista de músicas que acho que se identificam com o humor que preciso de obter para conseguir escrever, e faço pequenas colagens de imagens que me fazem lembrar a história que pretendo escrever. Seja através do tumblr ou pinterest, encontro sempre algo que me dá aquele puxão extra para me dedicar à realidade que quero criar.

5. Sítio só teu.

Para efetivamente escreveres, tenta ir para um sítio onde sabes que não te vão incomodar, ou que te pertubem o menos possível. É difícil se viveres com outras pessoas, por isso talvez seja melhor ir para a biblioteca ou um café onde, apesar de ter pessoas, não te conhecem e não vão meter conversa contigo.

6. Não edites.

Não consigo frisar isto o suficiente – um dos meus erros da participação do ano passado foi o facto de tentar escrever já de forma perfeita e editar constantemente. Isto só piora as coisas – o objetivo deste evento é ESCREVER O PRIMEIRO RASCUNHO, isso significa que depois terás tempo para editar e é óbvio que isto não seria já o exemplar final que irias enviar para editoras (caso queiras). Escreve aquilo que te aparece na cabeça, mesmo que não seja exatamente como queiras dizer.

7. Acalma a tua mente.

Como eu disse, 50.000 palavras é imenso. Apesar de ter 30 dias para o fazer, são cerca de 2 a 3 páginas por dia que tens de pensar e desenvolver. Pelo menos eu quando começo a pensar em objetivos, começo a dramatizar e a entrar em stress por não saber como os concluir, ou por ter medo de não conseguir. Ora, journaling é o melhor que se pode fazer neste caso – não só te ajuda a continuares a escrever e não perderes o hábito, como te pode ajudar a ter novas ideias ou maneiras de escrever algo. Podes deitar tudo o que te preocupa para o papel e, mesmo não estando a usar essas palavras para o futuro livro, não paras completamente de escrever.

Queria só lembrar que apesar de o objetivo é escrever quase um livro, é para escrever, como eu disse, o PRIMEIRO RASCUNHO e é para DESENVOLVER O HÁBITO DA ESCRITA. Se não concluires o número estabelecido de palavras, tampouco importa. O que importa é que tentaste. E apesar de o NaNoWriMo ser desenhado para Novembro, podes fazer o desafio em qualquer mês e da maneira como tu quiseres. Escrever 50 palavras é melhor do que escrever 0. Vamos lá tentar isto, então! Quem participar agradecia que me mandassem uma fotografia do seu progresso só para dizer olá e me incentivar também!

Até já,

    Diz o que pensas! ;)

    Blog Stats

    • 287 hits

    %d bloggers like this: