✒ Palavras Soltas

✒ uma rosa com espinhos.

24 de Julho, 2019

O meu rosto está molhado de todas as lágrimas que não param de cair. 
Qual é a sensação de estares aí em cima, nesse pedestal que criei para ti? Diz-me. Achas que consegues viver sem mim? Não te esqueças de quem te fez chegar onde estás. Fui eu, meu amor. Estás tão alto e olhas cá para baixo, só vês formiguinhas a andarem de um lado para o outro. Tem cuidado que a queda é demasiado grande, tão grande quanto a tua ignorância. Fui capaz de queimar -me para te aquecer, de esquecer-me para que pudesses lembrar-te de quem eras. Ingénua, eu sei. Eu não sabia melhor do que querer proteger-te de todo o mal. Tornei-me um escudo humano para uma rosa com espinhos: eras tão bonito, mas magoavas-me cada vez que me tocavas. Os teus demónios tornaram-se os meus, brincando com aqueles que já habitavam comigo. A tua opinião contava mais do que a minha, tudo o que eu dizia tu criticavas, esta relação era unilateral no que tocava ao apoio, as minhas iniciativas eram fracas e os meus projetos eram falhados. 
Vá, conta-me: como te sentes ao saber que fui eu que te pus aí em cima?
O teu orgulho é espada com duas pontas afiadas: magoa-me a mim, e a ti. Custa-te admitir que não conseguiste sozinho? Estou adorar saber que te sentes inseguro sem mim. Lembra-te de todas as vezes que me fizeste sentir da mesma maneira só porque querias ter controlo sobre mim. Lembra-te o quão irrelevante és sem mim, amor. Quem mais se importa contigo da maneira que eu me importo? Manipulavas-me da maneira que mais bem te entendia; criavas histórias em que eras o herói; embelezavas as minhas feridas, dizias tu, querendo apenas torná-las mais evidentes. Já percebi o teu jogo: perdeste. 
Uma relação de amigos com benéficos, exceto a parte de que eras meu amigo e que não tinha benefícios nenhuns. E desculpa se te tenho tratado no masculino, mas achei adequado, já que és o oposto de mim. Depressão, amiga, companheira, trai-me lá com a ansiedade, vocês merecem-se. Já eu, eu ganhei, mas acima de tudo, ganhei-me de volta de ti. São lágrimas que caem, mas são lágrimas de orgulho.

    Diz o que pensas! ;)

    Blog Stats

    • 287 hits

    %d bloggers like this: